Biografia

Conheça Reginaldo: sua história, seu projeto de país melhor.

A trajetória de Reginaldo tem sido cada vez mais reconhecida pela população: foi o deputado mais bem votado de Minas nas últimas eleições.

História

Filho de trabalhadores rurais, Reginaldo Lopes tem 44 anos e nasceu em Bom Sucesso, Minas Gerais. É o quarto filho de uma família de sete irmãos. Começou a trabalhar aos nove anos de idade como vendedor de picolé. Aos 12, foi entregador de pão. Aos 14, foi balconista, padeiro e confeiteiro da padaria. Aos 19 anos,  passou no vestibular em Economia em São João del Rey, na UFSJ, onde se pós-graduou em Gestão de Pequenas e Microempresas.

Projetos,  lutas e conquistas

Reginaldo começou a fazer política desde jovem, no movimento estudantil. Foi eleito deputado federal pela primeira vez em 2002, aos 28 anos. Está em seu quarto mandato consecutivo.

Desde o seu primeiro mandato, Reginaldo destacou-se na defesa da juventude brasileira e das lutas sociais. Criou importantes políticas públicas para a juventude, para a educação, para o campo.  Foi o deputado federal que mais destinou recursos para universidades, creches e transporte escolar em Minas.

Reginaldo conhece Minas, percorre o Estado viabilizando soluções para todos os municípios. Diálogo, transparência e resultado são as suas principais marcas.  Sua presença e eficiência foi reconhecida nas urnas: Reginaldo recebeu mais de 300 mil votos nas últimas eleições, sendo o candidato mais votado de Minas e o mais votado do PT.

Reginaldo também atua pelo Brasil, criando políticas progressistas e de combate às injustiças sociais. Como economista, participa ativamente da pauta econômica, e tem como meta aliar crescimento econômico com desenvolvimento social.

Atualmente, Reginaldo lidera importantes debates, como o fim do “auxílio-mordomia”, a criação da lei ressarcimento e compensação aos Estados e municípios prejudicados pela Lei Kandir, além de combater os retrocessos do governo ilegítimo de Michel Temer. Votou contra a Reforma Trabalhista que prejudicou o povo brasileiro e luta contra a aprovação da Reforma da Previdência.

Principais realizações

  • Autor da Lei de Acesso à Informação ou Lei da Transparência

A Lei criada por Reginaldo entrou em vigor em 2012 e garante que todo cidadão brasileiro tenha acesso a dados de órgãos públicos, sem que tenham que apresentar justificativa. Isso muda muito: o que antes era sigiloso, burocrático, agora é direito. A Lei da Transparência, sancionada pela presidenta Dilma, é considerada hoje um dos mais importantes instrumentos de combate à corrupção.

 

  • Realizações na Educação:

    Idealizador e presidente da Primeira Comissão de Políticas Públicas para a Juventude da história do Congresso

    A partir da Comissão Especial de Políticas Públicas para a Juventude, presidida por Reginaldo, pela primeira vez o Brasil construiu uma política de Estado para a juventude. O país possui agora um Estatuto da Juventude e uma PEC que trata do tema. Também tramita na Câmara o Plano Nacional da Juventude, foi criado o Conselho Nacional de Juventude, uma Secretaria de Governo e mais de 70 programas ministeriais, como o ProJovem, o Primeiro Emprego e o Prouni. Devido à atuação na área, o deputado foi considerado o “Patrono da Juventude Brasileira no Congresso Nacional” e recebeu o título de Deputado Amigo da UNESCO.

    Foi relator do Fies no governo Lula

    Criador do PNAE: Política Nacional de Assistência Estudantil, para garantir a permanência de quem mais precisa nas universidades e contribuir para a formação acadêmica. O PNAE também prevê que a educação seja uma política de Estado e não de um governo

    Responsável pela estruturação e ampliação das universidades, Institutos Federais (IEFs) e do Cefet Minas, recebendo o título de “Deputado Amigo do Cefet”.

    Presidiu a Comissão Especial de Reformulação do Ensino Médio, que realizou audiências públicas em Brasília e percorreu o Brasil colhendo sugestões para uma ampla reforma dessa etapa educacional.

    Foi o deputado federal que mais destinou recursos para universidades, creches e transporte escolar em Minas

    Propôs a criação de Comissão Especial para elaboração de Projeto de Lei e Plano Nacional de Educação a Distância (PLEAD), valorizando e incentivando o a EAD como uma medida de democratização do ensino para a população menos favorecida

    Coordenou o Manifesto dos 10 “Um pacto pela educação no Brasil”

 

  • Presidente da CPI do Enfrentamento do Genocídio da Juventude negra e pobre

Na luta por uma de suas principais bandeiras, Reginaldo presidiu esta importante CPI, que resultou em oito PEC’s, 16 PL’s e 2 PRC’s para mudar o modelo de segurança pública de um país historicamente racista e excludente: no Brasil, temos taxas de homicídios em níveis de guerra civil.

A CPI resultou em mudanças estruturais para a segurança pública, para reduzir o índice de homicídios, elucidar crimes, zerar a letalidade policial, reparar danos, instituir a paz social e preservar a vida.

 

  • Presidente da CPI de enfrentamento ao crack e outras drogas

Defensor de novas e ousadas políticas públicas para o problema das drogas, Reginaldo propôs e presidiu a Coissão especial que debateu o tema na Câmara dos Deputados. Surgiram diversas propostas que podem virar lei. A comissão também subsidiou o programa “CRACK, É PRECISO VENCER”, do governo federal, para aumentar a oferta de tratamento aos usuários de drogas, ampliar a prevenção e enfrentar o tráfico.

 

  • Autor da Lei do Preço Mínimo do Leite

Os produtores de leite devem ser amparados pela Política de Garantia de Preços Mínimos.
A medida beneficia os produtores rurais, sobretudo os pequenos e médios, que tendem a sofrer mais financeiramente com as oscilações de preço do mercado.

 

  • Criador do Plano Nacional do Idoso

Reginaldo criou a Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (CIDOSO), para elaborar Plano Nacional de Envelhecimento Populacional, garantindo cidadania e direitos retirados pelas reformas do governo ilegítimo de Michel Temer

 

  • Desenvolvimento econômico:

Vice-presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, Reginaldo Lopes apostou na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas, proposta de Lei que prevê tratamento jurídico diferenciado e simplificado, em favorecimento às empresas de menor porte.

 

  • Relator da proposta que indeniza a UNE

Reginaldo Lopes foi o relator do Projeto de Lei 3931 que reconhece a responsabilidade do Estado Brasileiro pela destruição, no ano de 1964, da sede da UNE, no Rio de Janeiro.

 

  • Coordenador da Bancada Federal mineira na Câmara dos Deputados.

Reginaldo é hoje o principal interlocutor dos interesses de Minas junto ao Governo.Isso se deve à sua grande capacidade de articulação, diálogo e do seu profundo conhecimento de Minas e suas necessidades.

 

  • Criador de linhas de crédito especiais para Santa Casas

Pela primeira vez, na Nova República, uma legislação que garante acesso das Santas Casas aos financiamentos dos bancos públicos foi aprovada, de autoria de Reginaldo. Isso é muito
importante para sustentar as atividades filantrópicas, historicamente respeitadas no Brasil.

Share This